sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

O sono muda com a idade; veja 10 técnicas para melhorar o hábito

    
Foto: Getty Images
    Especialistas afirmam que o sono muda ao longo da idade. Segundo o site Huffington Post, quanto mais velha a pessoa fica, mais cedo ela se cansa e mais cedo ela acorda. Os bebês, por exemplo, podem dormir até 16 horas por dia, enquanto um adulto irá ficar na cama entre sete e oito horas por dia e esse número diminui mais ainda quando a idade chega. 
    "Análises demonstraram que a quantidade de sono que temos diminui em cerca de 10 minutos por década até a idade de 60 anos, e que este declínio é mais acentuado nos homens em comparação com as mulheres", afirma Bradley Edwards da Harvard Medical School, dos Estados Unidos.
    Ele explica ainda quais as alterações normais do sono chegam com o avançar da idade. São elas: dormir por menos tempo, levar mais tempo para conseguir dormir, acordar com mais frequência durante a noite, acordar mais cedo, ter sono mais cedo e cochilar durante a tarde.
Crianças dormem naturalmente mais horas Foto: Getty Images
    O problema para muitos adultos é que alguns deles não aceitam estas mudanças e, ao invés disso, "começam a se preocupar com o sono mesmo quando não tem nada de anormal quanto a isso", explica Dan G. Blazer, geriatra e psiquiatra da Universidade de Duke, também nos Estados Unidos. Ele diz ainda que as preocupações são inimigas do sono e que o hábito continua sendo essencial para a saúde física e mental, mesmo com o passar das décadas.
    Com tantas mudanças, a mais difícil delas é que os idosos têm uma fase avançada de sono, querendo ir para a cama por volta das 19 horas e acordando muito cedo. Assim, para as pessoas com vidas sociais mais agitadas, que têm planos de jantar com os amigos, por exemplo, este ciclo de sono pode se tornar um conflito. Assim, ficar acordado quando está com vontade de dormir pode atrapalhar o sono o que causa a vontade de tirar um cochilo durante a tarde.
    Cochilar ou não?
    O cochilo durante a tarde é assunto comum de debate entre especialistas. Portanto, o que fazer? A conclusão que eles chegaram é que nem todos devem ceder. "As recomendações para dormir durante o dia são aconselháveis dependendo da história médica de cada paciente", explica Edwards.
    O cochilo deve ser evitado por quem quer um sono melhor durante a noite, independente da idade, além das pessoas que têm insônia, já que o cochilo interfere no ciclo natural do sono. Mas, para os adultos que não dormiram o suficiente à noite, um cochilo curto, em média de 30 minutos, pode ser bom perto do almoço ou do jantar.
    Como ter um sono melhor?
    Especialistas falam em higiene do sono, métodos que ajudam a melhorar a qualidade do hábito e que devem ser cuidados com o passar dos anos. Veja quais são elas:
  1. Limite os cochilos ao início da tarde, caso você realmente precise deles.
  2. Tenha uma rotina de sono indo dormir em horários parecidos. Alterar muito o momento de ir para a cama pode dificultar o ciclo.
  3. Evite álcool, cafeína e tabaco. 
  4. Faça exercícios físicos durante o dia, mas evite a academia depois das sete horas da noite.
  5. Use sua cama apenas para dormir e fazer sexo. Evite trabalhar, ver TV ou estudar nela.
  6. Evite olhar para o relógio quando acorda durante a madrugada.
  7. Mantenha o quarto fresco e deixe o ar circular durante o dia.
  8. Evite focar nas preocupações antes de dormir.
  9. Mantenha o quarto escuro e, antes de dormir, evite focos fortes de luz, como a televisão, por exemplo.
  10.  Se a falta ou excesso de sono estiver incomodando muito, converse com seu médico, pois pode ser mais do que o avançar da idade. Dor crônica, depressão e distúrbios de sono devem ser tratados por especialistas.
Fonte: www.terra.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário